quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Recesso de final de ano do Consulado Geral do Japão em São Paulo

recesso final de ano
Consulado Geral do Japão de São Paulo estará fechado nos dias abaixo:

24 de dezembro

25 de dezembro

29 de dezembro a 02 dejaneiro

   Véspera de Natal

   Natal

   Recesso


Devido ao recesso de final de ano, o Setor de Visto seguirá o calendário abaixo com o intuito de evitar imprevistos como roubos ou perdas de passaportes.
  • 26/12/2014 (sexta): somente retirada de visto (exceto casos de urgência)
  • Atendimento no horário normal a partir de 05/01/2015 (segunda)

Para mais informações, favor entrar em contato com o Consulado Geral do Japão em São Paulo no Setor de Vistos.

Tel.: (11) 3254-0100

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Grupo cobra visto para yonsei em reunião com governo japonês

Apoiada por parlamentares, organização apresentou petição em encontro com representantes do governo

ppt brasileiroPassados quase 25 anos da reforma da lei de controle da imigração que permitiu que os japoneses e seus cônjuges ou descendentes até a terceira geração (sansei) trabalhassem no Japão, uma organização que defende os estrangeiros reafirmou ao governo nesta segunda-feira a necessidade do país liberar o visto de longa duração para yonsei (quarta geração).

Apesar do pedido, o governo ainda não possui nenhuma resposta concreta em relação a liberação do visto, que é aguardado com bastante expectativa pela comunidade brasileira, mas disse que está analisando a proposta.

Tudo indica que o governo deve criar algumas imposições para conceder o visto aos nikkeis de quarta geração, como ter o estudo obrigatório concluído (shoogakkoo e chuugakkoo) para quem já mora no Japão. A necessidade de mais trabalhadores estrangeiros na atual conjuntura também deve pesar na decisão.

Essa foi apenas uma das diversas solicitações apresentadas aos representantes dos ministérios pela Rede Nacional de Solidariedade dos Trabalhadores Migrantes, organização formada por NPOs, sindicatos, grupos religiosos, estudiosos e especialistas que buscam construir uma sociedade japonesa multiétnica e multicultural.

Realizado na sede da Câmara Alta da Dieta (parlamento japonês), o encontro também foi acompanhado de perto pelos próprios membros (sangiin).

O grupo também pressionou o governo para as condições humanas e de trabalho dos “estagiários asiáticos” - os chamados kenshusei – que vem ao país por um determinado período para trabalhar a um baixo custo.

“O papel deste grupo de cobrar o governo é fundamental. A sociedade japonesa viveu muitos anos fechada e agora precisa abrir para a internacionalização”, afirmou Hidekichi Hashimoto, diretor-presidente da NPO ABC Japan, de Yokohama (Kanagawa), uma das entidades participantes do encontro.

“Os brasileiros, principalmente aqueles que optaram por viver no Japão, precisam valorizar o trabalho deles”, acrescentou Hashimoto.

Além das questões de imigração, os grupos também cobraram do governo soluções para os problemas relacionados ao trabalho, como o seguro social, normas trabalhistas, discriminação e regulamentação do trabalho doméstico.

Nesta terça-feira, a rede dará continuidade as discussões com a apresentação de questões ligadas à pobreza, educação e cuidados médicos.
Fonte: Alternativa

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Apoie a liberação de visto japonês “long term resident” para yonsei, descendente de quarta geração

Ajude-nos a conseguir a liberação do vistoCadastre-se de longa permanência para o descendente de japonês de quarta geração (yonsei). O visto é concedido hoje apenas para nisseis e saneis, que são os descendentes de segunda e terceira geração, mas os yonseis também tem sangue japonês e portanto o mesmo direito GRUPO NO FACEBOOKde ter concedido o seu visto de “long term resident”. Desenvolvemos um GRUPO NO FACEBOOK, uma PETIÇÃO ON LINE para ser direcionada para o governo japonês e um CADASTRO PARA YONSEI receber novidades. Nesta petição, qualquer pessoaPETIÇÃO ON LINE pode votar, sendo descendente ou não, e pode ser de qualquer país do mundo, para saber mais sobre o projeto, clique neste link e leia o conteúdo completo.

 


TEXTO COMPLETO PARA LIBERAR O VISTO PARA YONSEI

Este texto é um apelo para que o governo japonês libere a emissão do visto de longa permanência de quem tem a quarta geração (yonsei) assim como libera para nissei e sansei.

Apoie-nos.

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Qual o passo a passo para tirar o visto para o Japão

Para quem pegou ajuda e para quem não pegou, abaixo tem todos os passos para tirar o visto japones, partindo do zero. até o visto esta pronto em mãos. Visto especifico para descendente de japones

1º Passo – Pedir o koseki tohon no Japão.
Como? Copias simples de: Nascimento, identidade, koseki antigo.

2º Passo – Solicitar o passaporte na polícia federal do Brasil
Como? Entrar no site www.dpf.gov.br e

3º Passo – Solicitar documentos dos pais e avós como, CERTIDÃO DE CASAMENTO,  CERTIDÃO DE NASICMENTO ou CERTIDÃO DE ÓBITO.

4º Passo – Para quem é casado providenciar as provas do relacionamento (CLIQUE NO LINK PARA VER O QUE SERVE)

5° Passo – Para quem pegou ajuda, conseguir alguem que emita o contrato de trabalho de um ano, que pdoe ser feito por agencias no Brasila ou parente que esteja trabahando no Japão.

*Além desses pasos tem os documentos normais que são utilizados para quem vai tirar o visto japones, caso tenham duvidas, por favor amndem e-mail para cori@vistojapones.com.br que eu respondo ou adicionem no whatsapp 11 9 9445 4148

Cori Passos

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Divórcio: “Visto não é moeda de troca”

Divórcio entre casais brasileiros no Japão é comum e atinge principalmente os filhos pequenos

Divórcio: “Visto não é moeda de troca”O divórcio entre casais brasileiros no Japão é comum e atinge na maioria das vezes casais com filhos pequenos, que são as maiores vítimas do processo. A desagregação familiar começa a partir do abandono do lar por um dos cônjuges, quando se inicia também uma indevida batalha de nervos para a solução do problema familiar.

Ao longo do “fenômeno dekassegui”, deparamos com pesquisadores e acadêmicos que estudam a dissolução conjugal da família brasileira no Japão. Mas não é necessária uma pesquisa com profundidade para relatar aqui alguns dos itens que motivam a separação. Muitos deles são mencionados pelos próprios divorciados: o estresse gerado pelo excesso de trabalho, a independência financeira das partes, sobretudo da mulher, o excessivo materialismo e o desmoronamento da própria identidade, costumes, transformações dos princípios e aspirações.

Já no processo de negociação, o que mais indigna – e isso tem ocorrido com freqüência – vem do interesse individual daquele que é descendente e sutilmente se aproveita dessa situação. Não é segredo que o visto de permanência no Japão para o não-descendente depende do casamento e da convivência com o nikkei para ser renovado. Isso continua sendo motivo de pressão e até de extorsão de dinheiro por parte de muitos descendentes, que se julgam espertos o suficiente para ganhar benefícios usando de forma ilegal a regra da Imigração. Em outras palavras, significa que o nikkei usa a dependência do outro para se proteger do desequilíbrio do convívio familiar.

As chantagens que são feitas aos não-descendentes são as mais diversas e reprováveis. Passam pela disputa da guarda dos filhos menores, proibição de visitas, transferência de bens imóveis no Brasil e, a mais comum, cobrança ilegal de dinheiro para tramitar de maneira consensual o requerimento do visto na Imigração.

É importante esclarecer aos oportunistas de plantão que a descoberta pelas autoridades do ganho financeiro por esse ato delituoso se desdobra na abertura de inquérito policial, com a conseqüente punição judicial.
Fonte: IPC Digital

terça-feira, 20 de maio de 2014

Visto específico para neto de japonês–sansei, no PR

Para tabalhar no Japão, os descendentes de japoneses de terceira geração do estado do Paraná, precisam solicitar o certificado de elegibilidade para poderem solicitar o visto, abaixo tem a lista de quais os documetnos necessários para sansei (descendentes de terceira geração) tirar o visto no consulado japonês de Curitiba.

Documentos Necessários:Visto para sansei no Paraná

(1) Passaporte com validade mínima de seis meses (passaportes anteriores com visto japonês se tiver)
(2) Formulário de pedido de visto para entrar no Japão, preenchido e assinado conforme o passaporte
(3) Uma foto 3x4 cm recente (tirada há no máximo seis meses, com fundo claro e sem data)
(4) Original e cópia simples do Certificado de elegibilidade (zairyu  shikaku nintei shomeisho)
(5) Cópia autenticada do documento de identidade (RG) do requerente
(6) Cópia autenticada da Certidão de Nascimento do requerente
(7) Cópia autenticada da Certidão de Nascimento do pai e/ou mãe descendente
(8) Cópia autenticada do documento de identidade (RG) do pai e/ou mãe descendente
*Caso seja(m) falecido(s), apresentar a cópia autenticada da Certidão de Óbito.
(9) Cópia autenticada da Certidão de Casamento dos pais


Certificado de elegibilidade

Obs.: Caso necessário, outros documentos poderão ser solicitados.

Horário de atendimento do setor de visto:
Solicitação: de segunda a sexta-feira, das 9:00 às 11:00
Retirada: a partir de 9:00 do dia seguinte à solicitação
(de segunda a sexta-feira, das 9:00 às 12:00 e das 14:00 às 17:30)
Informações: de segunda a sexta-feira, das 9:00 às 12:00 e das 14:00 às 17:30
informações por e-mail: cori@vistojapones.com.br

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

É possível tirar visto de trabalho para o Japão para casais homo afetivos?

Tira de visto japones

Visto japonês para pessoas do mesmo sexo, tem como tirar?
Ainda não, mas esperamos que seja provisório.
Para emitir um visto japonês de longa permanência para o descendente de japonês e seu cônjuge os consulados do Japão no Brasil e a embaixada solicitam que o casal apresente a "Certidão de casamento atualizada".
Pois bem...Até a pouco tempo atrás, o Brasil se tornou um dos países a reconhecer a união homo afetiva e emitir o certificado de união estável para esses casais em seguida muitos cartórios passaram a emitir a própria certidão de casamento também para pessoas do mesmo sexo.
Antes mesmo dessa documentação legal ser emitida, nós da shigoto.com.br já estávamos recebendo consultas sobre esta questão e sabíamos exatamente o que dizer...a resposta era um simples "não pode".
Após esta excelente conquista, começamos a levar a questão ao consulado que sem saber como se posicionar, simplesmente dizia: NÃO TEMOS NENHUMA POSIÇÃO DO JAPÃO SOBR ESTA QUESTÃO, PORTANTO, POR ENQUANTO NÃO PODE.
Ora... eu acho que está mais que na hora de mudar esta resposta, se  "É O JAPÃO" que decide, então que os consulados repassem ao Japão que no Brasil, existe si, certidão de casamento para pessoas do mesmo sexo... e SIM, estes querem  também ir a Terra do Sol Nascente trabalhar, como um casal normal, que é exatamente o que são.
Eles produzem, empreendem, representam uma excelente força de trabalho, inclusive técnica e estas excelentes qualidades, podem muito bem ser aproveitadas pelas industrias japonesas, afinal estamos falando de mão de obra jovem, nikkeys de segunda e terceira geração casados com pares descendentes e sem descendência alguma mas que podem tirar o visto de cônjuge, como já é feito para casais heterossexuais.
para conseguirmos apoio para este almejado visto, criamos um grupo no facebook para reunir os interessados e mais que puder "dá um empurrãozinho" temos tambem uma petição on line que pode ser assinada virtualmente por qualquer um e esta petição será direcionada para o ministério das relações exteriores do Japão, para eles incluírem este assuntos nas suas importantes reuniões.

ASSINE A PETIÇÃO PARA CASAIS HOMOAFETIVOS

GRUPO NO FACEBOOK DE CASAIS HOMOAFETIVOS

Ajude-nos a ajudar

Contribuição para o texto
Tales Garcia
Dey Key
Cori Passos

www.shigoto.com.br

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Saiu visto de quem pegou ajuda do governo japones

Agonia acabou…FINALMENTE
vistoajudado Nesta terça feira 14 de janeiro de 2014 saiu os dois primeiros vistos de quem pegou ajuda do governo japonês, os vistos foram emitidos no consulado de São Paulo, apesar de ter sido solicitado em datas diferentes os vistos foram liberados juntos, de sete semanas de espera, os vistos para nissei (segunda geração de japonês) são liberados em situações “normais” em apenas uma semana e os dois vistos de quem pegou ajuda de segunda geração saiu em sete semanas devido a analise que o consulado tem que fazer junto a imigração japonesa.

O visto que normalmente sai de três anos no Brasil, teve um prazo de permanência de apenas um ano, de acordo com o contrato apresentado junto com os documentos na hora da solicitação.

O mais curioso é que este visto vem com uma pequena sequencia numérica logo abaixo da data de nascicmento, esta sequencia não se vê nos vistos de quem não pegou ajuda. Do mais, é tudo normal.

O bom é que a agonia enfim acabou e todos podem correr com os seus documentos e solicitar o seu visto.
www.shigoto.com.br

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Feriados do Consulado Japonês 2014 (São Paulo)

feriados consulado

  • 01/01/2014 (quarta-feira) Feriado de começo de ano
  • 02/01/2014 (quinta-feira) Feriado de começo de ano
  • 03/01/2014 (sexta-feira) Feriado de começo de ano
  • 03/03/2014 (segunda-feira) Carnaval
  • 04/03/2014 (terça-feira) Carnaval
  • 18/04/2014 (sexta-feira) Paixão de Cristo
  • 21/04/2014 (segunda-feira) Tiradentes
  • 01/05/2014 (quinta-feira) Dia do Trabalho
  • 12/06/2014 (quinta-feira) Copa do Mundo
  • 17/06/2014 (terça-feira) Copa do Mundo
  • 19/06/2014 (quinta-feira) Corpus Christi
  • 23/06/2014 (segunda-feira) Copa do Mundo
  • 09/07/2014 (quarta-feira) Dia da Revolução Constitucionalista
  • 20/11/2014 (quinta-feira) Dia da Consciência Negra
  • 24/12/2014 (quarta-feira) Véspera de Natal
  • 25/12/2014 (quinta-feira) Natal
  • 29/12/2014 (segunda-feira) Feriado de fim de ano
  • 30/12/2014 (terça-feira) Feriado de fim de ano
  • 31/12/2014 (quarta-feira) Feriado de fim de ano

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Quem pegou ajuda do governo japones, pode tirar visto no Brasil? Sim, a partir de 15/10/2013

 
1305334_662676233745369_1758571075_n
Liberaram enfim, em 15 de outubro de 2013 todos que pegaram ajuda poderão fazer a solicitação de visto para o Japão, abaixo tem o link com as novas exigências para slicitar o visto para quem é descnednete de japones, seus conjuges e filhos.
 
Lista com novas exigencias para o visto de quem pegou ajuda
Visto para nissei – Adicionar o contratode trabalho de um ano
Visto para sansei – Adicinar o contrato de trabalho de um ano
Conjuge de nissei, esposo(a) de segunda geração de japonês
Conjuge de sansei, esposo(a) de terceira geração de japonês
 
Abraços a todos s obrigado pelo apoio.
 
 
Era para ser em abril de 2012 a saída dos vistos do pessoal que pegou ajuda… (Já estamos no fim do mes de agosto de 2013, expectativa em alta, e muita frustração por parte de algumas pessoas devido a falta de um comunicado, mas ja saiu um visto de turismo em Curitiba  e mais um visto com certificado de elegibilidade para uma moça, e mais um esta a caminho, para ser solicitado visto no Brasil.)
Os consulados do Japão espalhados pelo Brasil e a embaixada japonesa em Brasília, estão recusando entrada de visto para quem pegou ajuda do governo japonês para retornar ao Brasil no auge da crise financeira mundial (kikoku shien jigyoo). Pelo seguinte motivo: a condição para se conceder a ajuda, era que o interessado aceitasse não voltar ao Japão por três anos, permanecendo em seu país de origem (nesse caso, o Brasil). Existem boatos (não confirmados) de uma pessoa que conseguiu o visto emitido em algum consulado japonês no Brasil, porém, na chegada ao Japão, este foi barrado na entrada e deportado para o Brasil, sem direito a entrar no país o que acaba comprometendo uma nova tentativa de conseguir o visto quando acabar o prazo para permanecer no Brasil.
Sendo isso boato ou não, o ideal para todos, é esperar o tempo combinado e depois tentar o visto normalmente.
passaporte japonesExistem pessoas e algumas agências que estão prometendo conseguir tirar o visto para quem pegou ajuda do governo e pegando dinheiro antecipado e depois dizem que não deu, não é aconselhável aceitar essas condições, pois o consulado japonês só cobra a emissão do visto caso este seja emitido no passaporte, se não der, eles não cobram, não existem agências ou intermediadores que possam fazer isso de outra forma pois o único meio de emitir o visto é através do consulado japonês que vai acatar as regras que foram estipuladas na época do acordo, por isso, não existe meios de emitir visto japonês para quem pegou ajuda do governo japonês na época da crise. Os consulados japones e a embaixada aceitam entrada de vistos para visitas a parentes ou em casos de urgências (doenças de parentes etc…) porém este visto é autorizado pelo Japão, e o consulado apenas concede a autorização caso o Japão decida pelo sim. 
Facebook
NOVIDADES SOBRE QUEM PEGOU AJUDA DO GOVERNO JP
 
Julho/2012 – Cosulado japonês começa a demorar  devolução do visto de sansei,(terceira geração) o que é para demorar 6 semanas em muitos casos passa de dois meses e nada de ser liberado. (leia)
10/04/2012 – O Consulado de São paulo não tem data para poder receber os visto do pessoal que pegou ajuda, como não veio nenhum comunicado do Japão, nem quem compeltou os três anos, poderão fazer solicitação do visto por enquanto, pudera o mercado de trabalho não está nada fácil por lá.
Novembro/2012 – A Kyodo News, uma agencia de Noticia do Japão comeca entrevistas com varias pessoas que pegaram ajuda para fazer uma matéria que será lançada apenas no Japão, esperamos que isso ajude à ter uma resposta das autoridades.
Janeiro de 2013 – Talvez já seja um bom sinal…uma senhora do Paraná, no Sul do Brasil, que pegou ajuda do governo japones para vir para o Brasil,  deu entrada no visto de turismo e conseguiu tirar depois de tres meses, em janeiro de 2013 o visto dela foi lilberado, ela escreveu uma carta ao consulado explicando o motivo da ida e o consulado enviouo o passaporte para o Japão junto com a documentação,  depois de 3 meses o visto foi liberado, o visto´dela é de turismo, para curta permanencia (90 dias) mas já é um alívio, pois é a primeira vez que alguem consegue este tipo de visto no Brasil.

Agosto de 2013, mais um visto japonês sera liberado par auma moça de centro oeste que pegou ajuda, este visto sera liberado com o certificado de elegibilidade  que foi emitido no Japão neste fim do mês, as cosias estao começando a melhorar aos poucos.

Para quem não consegue acessar as páginas dos comentários, segue abaixo os links de todas as páginas .
Página 1 Página 2 Página 3 Página 4 Página 5 Página6
Página7 Página8 Página9 Página10 Página11
Pagina13 Pagina14 Pagina15 Pagina16 Página 17  
Comunidade no Orkut voltada aos beneficiados que pegaram a “ajuda” do governo japones para voltar ao Brasil na época da crise financeira mundial e hoje sofrem com a espera e se alimenta com a perspectiva da volta. http://bit.ly/jwmuZz
 
yahouugroups Bate papo sobre visto japones
Criado para auxiliar a todos a conserguir tirar o visto japones, nos consulados do Brasil, com informações sobre alternativas possivel uando houver alguma dificuldade para conseguir o visto no Brasil. CLIQUE AQUI
 
 
facebook Bate papo sobre visto japones
Criado para auxiliar a todos a conserguir tirar o visto japones, nos consulados do Brasil, com informações sobre alternativas possivel uando houver alguma dificuldade para conseguir o visto no Brasil. CLIQUE AQUI

Como tirar certificado de elegibilidade

by Shigoto.com Agência de Turismo

CERTIFICADO DE ELEGIBILIDADE
LISTA DOS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

ZAIRYU SHIKAKU NINTEI SHOMEISHO

Para obter o Certificado, é importante que o requerente tenha um parente no Japão, pois o certificado é liberado pela Imigração Japonesa somente através de algum parente que resida no país. O parente mais próximo servirá de fiador para aqueles que desejam obter o visto de permanência. Para a solicitação do Certificado, serão exigidos os seguintes documentos pessoais do requerente e do parente que reside no Japão:

DOCUMENTOS DO REQUERENTE:

1) Cópia autenticada do passaporte de cada solicitante das páginas 1, 2 e 3 mais páginas com carimbos de vistos anteriores (se houver).
2) Cópia autenticada da certidão de nascimento de cada solicitante – (com tradução em Japonês).
3) Cópia autenticada das certidões de nascimento do pai e da mãe e casamento dos pais da parte descendente – (com tradução em Japonês).
4) Se o requerente vai com esposo(a) e filhos, também é necessário a cópia autenticada do casamento e nascimento do esposo(a) e dos filhos todos com tradução em japonês.
5) Documentos que comprovem a descendência, no caso de sanseis, como Koseki-tohon, certidões de nascimento e casamento dos pais e/ou dos avós.

6) Duas fotos 3 x 4 cm recentes sem data.
7) Quando o casamento for recente ( menos de um ano), em alguns casos a Imigração do Japão pede fotos de namoro e casamento.( mandar poucas, pois as vezes não devolvem);
8) Solicitar negativa de antecedentes criminais na Polícia Civil e na Polícia Federal e tradução simples.
9) Se casamento recente mandar também uma declaração quanto tempo e como se conheceram, (se precisar, posso auxiliar para escrever a historia)

DOCUMENTOS DO FIADOR (BÁSICO):

1. Formulário para requerimento do certificado – obtido na Imigração.
2. Justificativa para entrada no País – feito na Imigração pelo parente
3. Garantia de um Fiador parente:
a) Carta de Garantia ( Mimoto – Hoshosho);
b) Atestado de residência ( Gaikokujin-Toroku-Zumi-Shomeisho);
c) Certidão de trabalho (Zaishoku-Shomeisho);
d) Imposto de renda (Gensen-Choshu-hyo);
e) Três últimos holerites.
f) Cópias do PPT do fiador páginas 1,2,3,+vistos e carimbos

Shigoto.com Agência de Turismo
Largo Sete de Setembro, 52 sl 1102 e 1103
Liberdade – São Paulo – SP CEP – 01501-050
Tel 11 3101-8193
– Skype: shigoto.com
E-mail shigoto@shigoto.com.br / MSN shigoto@hotmail.com

domingo, 8 de dezembro de 2013

Como tirar o visto para o Japão para yonsei, descendente de japones de quarta geração

Documentos necessários para o Visto c_visto_japones_antigoEspecífico de descendente de quarta geração com os pais no Japão.

1.    Passaporte válido (validade mínima de seis meses)
2.    Formulário de pedido de visto japonês preenchido e assinado
3.    Uma foto 3x4 nítida e recente.
4.    Inteiro teor do nascimento do requerente (cópia autenticada)
5.    Copia autenticada do RG do requerente
6.    RG dos pais (parte descendente)
7.    Certidão de nascimento dos pais (parte descendente)
8.    Certidão de casamento dos pais
9.    Koseki tohon original e na validade de um ano
10.    Fotos  de infância até os dias atuais do requerente com os familiares
11.    Histórico escolar do requerente

•    Documentos do garantidor no Japão (parte descendente)
1.    Carta de garantia assinada
2.    Atestado de emprego (zaishoku shomeisho)
3.    Comprovante de renda (3 últimos meses) holerites
4.    Declaração do imposto de renda do último ano (guensen-tyoshuhyou)
5.    Comprovante de residência (Jumin-hyou)
6.    Cópia da carteira de identidade no Japão (gaikokujin torokusho ou zayriu card)
7. Cópia do passaporte (pág. com nº do passaporte, foto e visto e todas que tiver carimbo).
 
Obs. 3: Caso necessário, o Consulado poderá solicitar outros documentos complementares.
VISTO PARA YONSEI É POSSIVEL ENQUANTO FOR MENOR DE IDADE ACOMPANHANDO OS PAIS OU QUE OS PAIS ESTEJAM MORANDO NO JAPÃO.

Duvidas, entre em contato pelo e-mail: contato@vistojapones.com.br

Visto japonês de curta permanência - negócios

by Shigoto.com Agência de Turismo

Visto de Curta Permanência

Negócios

1. Passaporte (original)

• preenchido e assinado conforme o passaporte

3. Uma foto 3X4cm nítida e recente

4. Carteira de Identidade RG ou RNE(cópia simples)

5. Passagem de ida e volta ou print da reserva (original e cópia simples)

6. Carta da empresa (original)

a) Se a empresa no Brasil arca com as despesas da viagem

• Carta da empresa no Brasil com o seguinte teor: dados do solicitante, vínculo com a empresa, finalidade no Japão, informações sobre as empresas a serem visitadas, e declaração sobre os custeios da viagem (vide modelo)

Visto de múltiplas entradas: Acrescentar na carta acima, solicitação de visto de múltiplas entradas e explicação sobre a sua necessidade. (A emissão deste depende de aprovação.)

b) Se a empresa no Japão arca com as despesas da viagem

• Carta Explicativa do Convite (convite pela empresa/organização) OBS: Esclarecer que a empresa arca com as despesas da viagem

7. Comprovante de vínculo empregatício (original e cópia simples)

• Carteira de trabalho (cópias das páginas com dados pessoais e contrato de trabalho do atual emprego)

• Contrato de trabalho

• Contrato Social, se proprietário da empresa (somente quando solicitado)

Observações:

1. Validade do visto: a partir da emissão de visto, o solicitante tem 3 meses para entrar no Japão.

2. Validade do passaporte: via de regra 3 meses.

3. Países isentos de visto, vide site: www.mofa.go.jp

4. Todos os documentos apresentados estão sujeitos à análise e se necessário, outros podem ser solicitados.

Maiores Informações: vistojapones@hotmail.com

Shigoto.com Agência de Turismo

Largo Sete de Setembro, 52 sl 1102 e 1103
Liberdade – São Paulo – SP CEP – 01501-050
Tel 11 3101-8193 - site: www.shigoto.com.br
E-mail shigoto@shigoto.com.br / MSN onihon@hotmail.com

Visto japonês para cônjuge de sansei, terceira geração

by Shigoto.com Agência de Turismo

Cônjuge de neto de japonês
1. Passaporte (original)

• assinado conforme o passaporte
3. Uma foto 3X4cm nítida e recente
4. Documentos abaixo do solicitante, quando maior de 18 anos:
a) Certidão de Antecedentes Criminais emitido pela Polícia Federal (validade 90 dias) (original)
b) Atestado de Antecedentes Criminais emitido pela policia civil e pela policia federal do estado em que voce mora
5. Carteira de Identidade RG do solicitante (cópia autenticada)
6. Carteira de Identidade RG do cônjuge (cópia autenticada)
7. Certidão de Casamento (2a via emitida há no máximo 2 meses) (cópia autenticada)
8. Documentos abaixo do cônjuge:
• Certidão de Nascimento (cópia autenticada)
• Koseki Tohon ou Koseki no Zenbujikoshomeisho do avô ou da avó japonês(a) (validade 1 ano) (original e cópia simples)
9. Carta de convivencia escrita pelo cônjuge, (explicando quando, onde e como se conheceram)
10. Documentos abaixo do cônjuge neto de japonês (validade 3 meses): a) Se o cônjuge residente no Japão chama o solicitante
• Carta de Garantia (original)
• Atestado de Emprego (Zaishokushomeisho) (original)
• Atestado de Registro de Estrangeiro emitido pela prefeitura (Gaikokujin Torokugenpyo Kisaijiko Shomeisho) (original)
• Cópia simples do passaporte (páginas com dados pessoais, assinatura, vistos, selos de entrada e saída, etc.)
• Comprovante de renda, um dos documentos abaixo: (original e cópia simples)
• Gensentyoshuhyo
- Shotokushomeisho
- Kakuteishinkokusho
• Holerites (3 últimos meses)
b) Se o cônjuge entra no Japão junto com o solicitante utilizando a permissão de reentrada
• Carta de Garantia (original)
• Cópia simples do passaporte (páginas com dados pessoais, assinatura, vistos, permissão de reentrada, selos de entrada e saída, etc.)
• Um dos documentos abaixo do cônjuge (original):
• Contrato Provisório de Trabalho (Koyonaiteisho)
• Atestado de Emprego, via recente (se o garantidor estiver de férias)
c) Se o cônjuge solicita visto junto com o solicitante e entra junto com ele no Japão
• Carta de Garantia (original)
Observações:
1. Validade do visto: a partir da emissão de visto, o solicitante tem 3 meses para entrar no Japão.
2. Validade do passaporte: via de regra 6 meses.
3. Todos os documentos apresentados estão sujeitos à análise e se necessário, outros podem ser solicitados.
Maiores Informações: vistojapones@hotmail.com

Visto japonês para cônjuge de nissei, segunda geração

by Shigoto.com Agência de Turismo

Cônjuge de filho de japonês
1. Passaporte (original)

• assinado conforme o passaporte
3. Uma foto 3X4cm nítida e recente
4. Carteira de Identidade RG do solicitante (cópia autenticada)
5. Carteira de Identidade RG do cônjuge (cópia autenticada)
6. Certidão de Casamento (2a via emitida há no máximo 2 meses) (cópia autenticada)
7. Documentos abaixo do cônjuge filho de japonês:
• Carta de convivencia escrita pelo conjuge, (explicando quando, onde e como se conheceram)
• Certidão de Nascimento (cópia autenticada)
• Koseki Tohon ou Koseki no Zenbujikoshomeisho do pai ou da mãe japonês(a) (validade 1 ano) (original e cópia simples)
8. Documentos abaixo do cônjuge filho de japonês (validade 3 meses):
a) Se o cônjuge residente no japão chama o solicitante
• Carta de Garantia (original)
• Atestado de Emprego {Zaishokushomeisho) (original)
• Atestado de Registro de Estrangeiro emitido pela prefeitura (Gaikokujin Torokugenpyo Kisaijiko Shomeisho) (original)
• Cópia simples do passaporte (páginas com dados pessoais, assinatura, vistos, selos de entrada e saída, etc.)
• Comprovante de renda, um dos documentos abaixo: (original e cópia simples)
• Gensentyoshuhyo
• Shotokushomeisho
• Kakuteishinkokusho
• Holerites (3 últimos meses)
b) Se o cônjuge entra Japão junto com o solicitante utilizando a permissão de reentrada
• Carta de Garantia (original)
• Cópia do passaporte (páginas com dados pessoais, assinatura, vistos, permissão de reentrada, selos de entrada e saída, etc.)
• Um dos documentos abaixo do cônjuge (original):
• Contrato Provisório de Trabalho (Koyonaiteisho)
• Atestado de Emprego, via recente (se o garantidor estiver de férias)
c) Se o cônjuge solicita visto junto com o solicitante e entra junto com ele no Japão
• Carta de Garantia (original) Observações:
1. Validade do visto: a partir da emissão de visto, o solicitante tem 3 meses para entrar no Japão.
2. Validade do passaporte: via de regra 6 meses.
3. Todos os documentos apresentados estão sujeitos à análise e se necessário, outros podem ser solicitados.
Maiores Informações: vistojapones@hotmail.com

Visto Japones - Motivo religioso

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS DO JAPÃO

SHUKYOHOUJIN TOUROKU
FORMULÁRIO DE PEDIDO DE VISTO PARA ENTRAR NO JAPÃO (download PDF somente em Português), preenchido e assinado conforme o passaporte
TOUKIBOTOHON
CRONOGRAMA DETALHADO DA ESTADIA E ATIVIDADES RELIGIOSAS COM TODAS AS DATAS DE ENTRADA DOS RESPECTIVOS EVENTOS INCLUSIVE ONDE O CONVIDADO SERÁ HOSPEDADO.
CARTA DE GARANTIA P/ O CONVIDADO
PANFLETO OU CONVITES DO EVENTO
CARTA CONVITE DETALHADO COM TODAS AS DATAS DE QUANDO SERÁ REALIZADO AS ATIVIDADES RELIGIOSAS E DETALHAR QUEM ARCARÁ COM TODAS AS DESPESAS DE PASSAGENS AÉREAS E A SUA ESTADIA.(em papel timbrado da empresa)
CERTIFICADO DE ELEGIBILIDADE CASO ULTRAPASSE OS 03 MESES DE ESTADIA NO JAPÃO.

DOCUMENTOS DO BRASIL

PPT ORIGINAL NA VALIDADE
RG. (COPIA AUTENTICADA)
01 Foto 3X4
IMPOSTO DE RENDA (ORIGINAL + COPIA) DO REQUERENTE DO VISTO
EXTRATOS BANCÁRIOS (APLICAÇÃO OU POUPANÇA) DO REQUERENTE DO VISTO
CARTA DA IGREJA DO BRASIL (ORIGINAL)
CARTEIRA DE IDENTIFICAÇÃO COMO RELIGIOSO ORIGINAL + COPIA
JUNTA COMERCIAL, CNPJ E CONTRATO SOCIAL DA IGREJA (ORIGINAL + COPIA)

Maiores informações vistojapones@hotmail.com

Shigoto.com Agência de Turismo
Largo Sete de Setembro, 52 sl 1102 e 1103
Liberdade – São Paulo – SP CEP – 01501-050
Tel 11 3101-8193 – Skype: shigoto.com
E-mail cori@shigoto.com.br / MSN onihon@hotmail.com

Como tirar visto de turismo para o Japão

de Curta Permanência

 

1.      Passaporte (original)

2.      Formulário de Pedido de Visto (original)

 

       assinado conforme o passaporte

       menores de 18 anos, assinatura do responsável

       RG do responsável acima (cópia simples)

3.      Uma foto 3X4cm nítida e recente

4.      Carteira de Identidade RG ou RNE(cópia simples)

5.      Passagem de ida e volta ou print de reserva (original e cópia simples)

6.      Cronograma de viagem (original)

7.      Comprovante de renda (original e cópia simples)

 

a)   Se o solicitante arca com as despesas da viagem

 

       Imposto de Renda Pessoa Física (todas as páginas, inclusive o recibo de entrega) e extratos bancários (3 últimos meses) com poupança e aplicação financeira (se tiver)

•   Outros comprovantes de renda Dependente de pais, filhos ou conjuge.

          Comprovante de renda do financiador da viagem

          Documento que comprove a relação familiar (certidão de nascimento) cópia simples

domingo, 20 de outubro de 2013

Quanto tempo demora para tirar o visto japonês?

No Brasil varia de um estado para o outro o tempo de emissao do visto japones, os consulados tem critérios e prazos diferentes para a emissao do visto japones no Brasil.

  • No consulado japonês de São Paulo o visto é emitido da seguinte forma:

Visto de turismo, demora dois dias úteis, que é o visto de curta permanencia que pode servir para negocio, congreso ou eventos esportivos

Visto de Nissei, demora sete dias para ser liberado no consulado de São Paulo, este visto é para quem é filho de japones, (segunda geração).

Visto de sansei, demora seis semanas para ser emitido em São Paulo, depois que é feito a solicitação, este visto é para quem é neto de japonês, (terceira geração)

Visto com certificado de elegibilidade, quem é nissei, sansei ou quem tem o certificado de elegibilidade emitido no Japão, tem o visto liberado em uma semana devido a validade do certificado que tem apenas noventa dias de validade após a sua emissão no Japão.

Os outros estados do Brasil demoram aproximadamente o mesmo tempo para emitir o visto, mas o visto de turismo em alguns casos é emitido de uma dia para o outro.

Qualquer duvida entre em contato pelo e-mail

contato@vistojapones.com.br

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

"Ter recebido os ¥ 300.000 não é uma vergonha, é seu direito," afirma renomado advogado japonês

O Dr. Genichi Yamaguchi diz que as restrições sobre o retorno do Nikkei são ilegais.

A partir de terça-feira,15 de outubro, os nikkeis que viajaram ao seu país com a ajuda de ¥ 300.000 podem retornar para o JapãoA partir de terça-feira,15 de outubro, os nikkeis que viajaram ao seu país com a ajuda de ¥ 300,000 podem retornar para o Japão, mas antes tem que apresentar um contrato de trabalho de no mínimo um ano.

No entanto, para o prestigiado advogado japonês Genichi Yamaguchi, tanto esta nova exigência, como a proibição de três anos imposta para os nikkeis que usaram esse dinheiro, há restrições ilegais.

Yamaguchi, que dirige seu próprio estúdio em Tóquio e um dos principais especialistas em defesa dos imigrantes, também opinou em diálogo com o International Press sobre o aspecto moral dos nikkeis que aceitaram os 300.000 ienes. Ter recebido "a ajuda, não é uma vergonha," disse ele.

Até abril de 2010, mais de 21 mil descendentes de japoneses voltaram ao seus países com essa ajuda. Destes, 20.053 foram brasileiros e 902 peruanos.

ipcdigital: Os nikkeis que foram com os ¥ 300,000 podem retornar, mas devem cumprir outra exigência. Apresentar o contrato de um ano de trabalho.
Genichi Yamaguchi: Em princípio, a Lei de Imigração não estipula restrição de tempo para entrar no Japão. No retorno em três anos ou ter um contrato de um ano, e todos os tipos de restrições são ilegais. Mas como a maioria dos estrangeiros não podem chegar até a porta de um tribunal (no Japão ), então esta situação persiste.

ipcdigital: No caso específico das pessoas que estavam com a ajuda de ¥ 300,000, há uma sensação de que as autoridades japonesas jogaram com a sua credulidade. Eles não tinham nenhuma intenção de deixá-los voltar.
Genichi Yamaguchi: Quase todos os estrangeiros que regressaram utilizando a ajuda de retorno, haviam perdido o visto porque não tinham o selo de reentry, por isso agora tem que pedir novamente ao Consulado Japonês do país de onde saíram e a maioria estão no Brasil.

ipcdigital: Eles foram induzidos a perder o visto?
Genichi Yamaguchi: Claro, porque não enganá-los? Mas a realidade, se um estrangeiro se aproximasse da Imigração e revelasse que não tinha dinheiro para voltar. Perder o visto era inevitável e uma parte é uma decisão dos próprios estrangeiros que resolveram isso naquele momento.

ipcdigital: Agora você pode entender porque o Japão se comportou assim neste tempo, oferecendo dinheiro para os nikkeis deixarem o país?
Genichi Yamaguchi: Eu posso apontar para dois pontos. Em primeiro lugar, no momento em que o governo japonês, em vez disso, o ministro do Trabalho e da Saúde, não queria que os estrangeiros desempregados ficassem no país usando o suporte social. Para evitar pagar, o governo ofereceu-lhes dinheiro, enganando (com o possível retorno).

Então, ¥ 300.000 equivalia um máximo de dois meses de pagamento da assistência social. Para o governo japonês era muito mais barato gastar esse dinheiro de retorno, do que prolongar a ajuda financeira para estrangeiros dentro do país.

O segundo ponto é que, ao longo de 20 anos, o governo formou uma visão negativa de ascendência japonesa. Em todos os aspectos, o Japão tem procurado limitar os direitos do nikkeis e suas famílias.

Lembre-se o Vice-Ministro da Justiça, Taro Kono, que expressou uma opinião negativa sobre os trabalhadores nikkeis que vieram da América Latina.

ipcdigital: Kono disse que a migração nikkei ao Japão havia sido um fracasso.
Genichi Yamaguchi: Sim, sim . Portanto, o tratamento recebido pelo Nikkei ( durante a crise ) está nessa corrente.

ipcdigital: Você já viu que as redes sociais de brasileiros no Japão são muito críticos daqueles que usaram a ajuda de retorno? Qual a sua opinião sobre essa posição?
Genichi Yamaguchi: Para mim, quem usou a ajuda não pode sentir vergonha, porque todos os titulares de vistos estrangeiros têm direito. Além disso, brasileiros e peruanos não vieram aqui apenas para usar o suporte social. Eles vêm aqui para trabalhar, mas para um sistema de trabalho discriminatório durante a crise eles perderam seus empregos antes dos japoneses. Por isso, não é uma vergonha. É seu direito.

ipcdigital: Em 2008 e 2009, os nikkeis foram despedidos primeiros e já naquela época milhares não tinham emprego.
Genichi Yamaguchi: Então, quando eu soube que muitos brasileiros ficaram sem a proteção do governo, desempregados, sem-teto e dormindo na rua, eu pensei que, se eles tinham conhecimento suficiente sobre a lei e as ajudas sociais que poderiam enfrentar melhor a situação. Mas o governo, em vez de ensiná-los a usar o apoio social, preferiu oferecer medidas para retornar. Então eu vejo que o objetivo era muito claro. Queriam que os brasileiros retornassem antes de procurarem a ajuda social do país.

ipcdigital: O curioso é que agora a linha de defesa dos nikkeis que retornaram com a ajuda são os japoneses. Você estava pressionando a Imigração, em setembro na matéria escrita para o jornal Mainichi e logo depois em um editorial da Asahi pedindo que devem retornar ao Japão, as pessoas que usaram os ¥ 300.000. Genichi Yamaguchi: Eu li jornais japoneses e claro eles atacam a política imigratória do Governo japonês, mas eu creio que antes disso temos que reconhecer de que o tratamento para os nikkeis, estabelecendo restrições ao seu pedido de visto é ilegal. Proibir a reentrada de três anos era ilegal. Além disso, esses três anos se passaram e os vistos dessas pessoas seguiam sendo recusados.

ipcdigital: Muitos brasileiros acreditam que o dinheiro da ajuda de retorno deveria ser devolvido pelas pessoas que receberam. Você como japonês como enxerga isso?
Genichi Yamaguchi: Eu acho que os brasileiros podem pedir seus vistos sem estar pensando em que devem devolver o dinheiro, que o governo deu. Além disso, a lei não estipula que a ajuda social seja reembolsada. Não vale a pena discutir esse ponto.
Fonte: IPC Digital